Adelino Colombo: dirigentes destacam legado de fundador de rede de varejo

3 months ago 25

O legado de Adelino Colombo foi enaltecido nesta sexta-feira (15) por dirigentes de entidades do comércio gaúcho. O empresário fundador do grupo Colombo, dono da Lojas Colombo, morreu pela manhã em um hospital em Porto Alegre. As lojas e área administrativa do grupo ficaram fechadas em sinal de luto. Fiergs e CIC Caxias também destacaram contribuições do empresário.

Quer continuar lendo este e outros contedos srios e de credibilidade?
Assine o JC Digital com desconto!

Desktop/tablet/smartphone

  • Personalize sua capa com os assuntos de seu interesse
  • Acesso ilimitado aos contedos do site
  • Acesso ao Aplicativo e verso para folhear on-line
  • Contedos exclusivos e especializados em economia e negcios
  • Cancelamento on-line e a qualquer momento

Assine J nosso assinante? faa login

O legado de Adelino Colombo foi enaltecido nesta sexta-feira (15) por dirigentes de entidades do comércio gaúcho. O empresário fundador do grupo Colombo, dono da Lojas Colombo, morreu pela manhã em um hospital em Porto Alegre. As lojas e área administrativa do grupo ficaram fechadas em sinal de luto. Fiergs e CIC Caxias também destacaram contribuições do empresário.

"Foi um comerciante inovador, que começou pequeno em Farroupilha, entregando mercadoria em cidades pequenas", citou o presidente do Sindilojas da Capital, Paulo Kruse. "Ele continuou se desenvolvendo e montou uma das maiores redes de varejo do Estado", reconheceu Kruse. "Mesmo com todo o progresso do varejo, conseguiu se manter à frente de seu tempo", elogiou o dirigente na Capital.

Kruse cita que, apesar de ter deixado a direção do grupo, Colombo "estava por trás". "Mesmo com as dificuldades na pandemia, o grupo se manteve e crescendo. "Ele (Adelino) prestou muitos serviços para o Rio Grande", completou Kruse. 

O presidente da Federasul, Anderson Cardoso, disse que o fundador da rede de Farroupilha "foi um grande empreendedor", lembrando que Colombo começa a empresa na década de 1950.

"Hoje é um dia triste para o Rio Grande do Sul e para o empreendedorismo gaúcho", definiu o dirigente estadual.

Cardoso também comenta sobre a presença do empresário, que morreu aos 90 anos, nas principais definições do grupo. "Ele tinha muito a contribuir para a sociedade. Tenho certeza que os familiares vão seguir esta trilha de vitórias que foi aberta pelo Colombo."   

"Cresci admirando o Sr. Adelino, ele sempre me inspirou." De forma simples, o presidente da CDL Porto Alegre, Irio Piva, deu a dimensão da perda do fundador da Lojas Colombo e grupo empresarial com atuação em produtos de crédito, consórcios e ramo pet e um dos maiores empresários do Rio Grande do Sul, Adelino Colombo.

Read Entire Article