Ann Arbor, no Michigan, é a primeira cidade dos EUA a exigir absorventes gratuitos em banheiros públicos

2 months ago 16

Porto Alegre, sbado, 27 de novembro de 2021.
Dia do Tcnico de Segurana do Trabalho. Dia Internacional de Combate ao Cncer.

Jornal do Comércio 88 anos

OL, ASSINE O JC E TENHA ACESSO LIVRE A TODAS AS NOTCIAS DO JORNAL.

J SOU ASSINANTE

Entre com seus dados
e boa leitura!

Digite seu CPF, CNPJ ou E-mail para criar suas credenciais e acessar a verso eletrnica do Jornal.

Voc nosso convidado!
Digite seu e-mail e acesse esta matria na ntegra:


Corrigir texto

Se voc encontrou algum erro nesta notcia, por favor preencha o formulrio abaixo e clique em enviar. Este formulrio destina-se somente comunicao de erros.

Estados Unidos

- Publicada em 27/11/2021 s 15h17min.

Nos banheiros p

Nos banheiros pblicos, devero ser oferecidos absorventes internos e externos, alm de papel higinico e sabonete


Freepik.com/divulgao/jc

A cidade de Ann Arbor, no estado norte-americano de Michigan, tornou-se a primeira dos EUA a exigir que produtos menstruais sejam distribuídos gratuitamente em banheiros públicos.

Quer continuar lendo este e outros contedos srios e de credibilidade?
Assine o JC Digital com desconto!

Desktop/tablet/smartphone

  • Personalize sua capa com os assuntos de seu interesse
  • Acesso ilimitado aos contedos do site
  • Acesso ao Aplicativo e verso para folhear on-line
  • Contedos exclusivos e especializados em economia e negcios
  • Cancelamento on-line e a qualquer momento

Assine J nosso assinante? faa login

A cidade de Ann Arbor, no estado norte-americano de Michigan, tornou-se a primeira dos EUA a exigir que produtos menstruais sejam distribuídos gratuitamente em banheiros públicos.

A lei, aprovada por unanimidade pelo conselho municipal, entrará em vigor em 1º de janeiro de 2022, segundo informações da rede  CNN. A multa para quem descumpri-la será de US$ 100 (R$ 556,00).

Nos banheiros públicos, deverão ser oferecidos absorventes internos e externos, além de papel higiênico e sabonete. A regra também vale para sanitários localizados dentro de empresas.

O prefeito da cidade, o democrata Christopher Taylor, que propôs a legislação, disse que "o acesso a esses itens é uma questão de dignidade pessoal, uma necessidade humana e um direito à saúde". Ann Arbor é uma comunidade universitária com cerca de 120 mil habitantes.

Segundo Taylor, a iniciativa surgiu a partir de uma conversa com uma estudante do ensino médio, que disse a ele sobre a preocupação dela com a falta de acesso de pessoas sem-teto a produtos menstruais.

Read Entire Article