Délio Lins vence eleições para OAB-DF

2 months ago 40

Pelo menos 45 mil advogados do DF esperaram ansiosos o resultado, que foi divulgado durante uma transmissão no canal do Youtube da OAB-DF

A chapa ‘Avança mais Brasil’, de Délio Lins e Silva Filho continua na presidência da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF). As eleições ocorreram neste domingo, 21, das 10h até as 18h. O resultado, que deveria ter sido divulgado logo após o fechamento das urnas, sofreu um atraso pois o sistema de contagem de votos falhou e precisou ser reiniciado. A chapa vai continuar na presidência da entidade pelo triênio de 2022 a 2024.

Os votos foram feitos de forma híbrida, tanto online, quanto presencial. Cinco chapas concorreram à presidência: Délio Lins e Silva Júnior, Evandro Pertence, Guilherme Campelo, Renata Amaral e Thais Riedel. ‘Avança mais OAB’ foi a chapa que conquistou o maior número de votos.

Um total de 38.578 votos foram feitos e destes, 12.328, que correspondem a 41% do total, definiram o vencedor. Os advogados do DF esperaram ansiosos o resultado, que foi divulgado durante uma transmissão no canal do Youtube da OAB-DF. Nas redes sociais da chapa vencedora, uma live de comemoração foi feita.

As votações foram conturbadas e envolvidas por muita competição e crise. A rivalidade entre a advogada Thais Ridiel e o advogado Délio Lins foi a que mais chamou a atenção, com gritos de guerra e torcida. A transmissão do resultado foi marcada por gritos e cantos de comemoração.

Denúncias de fraude

A OAB-DF mudou a organização das eleições após denúncias. O anúncio foi feito neste sábado, 20. O registro de todas as chapas foi suspenso e os candidatos passaram a concorrer sub judice e a vitória anunciada vai ser confirmada depois que a subcomissão de heteroidentidade analisar se a politica de cotas foi cumprida.

A nova norma acontece pois acusações de descumprimento das cotas raciais e de gênero pelas candidaturas foram feitas.

O Conselho Federal da OAB aprovou, em 2020, uma resolução que prevê a reserva de metade das vagas das chapas à mulheres e ao menos 30% dos cargos à advogados pretos ou pardos. Segundo o Estadão, pelo menos 200 renúncias de fraudes foram feitas desde que a resolução entrou em vigor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agora, a chapa que teve o maior número de votos deve ser analisada e, se regular, assumir a presidência da Ordem dos Advogados do Distrito Federal.


Read Entire Article