Empreendedores transformam pipas de vinho em hospedagem inusitada no Vale dos Vinhedos

2 weeks ago 16

TURISMO

- Publicada em 08/10/2021 s 18h28min.

 Pipas que por 60 anos armazenaram vinho, se transformaram em pousada tem

Pipas que por 60 anos armazenaram vinho, se transformaram em pousada temtica na Serra


MARCELO CEDENO/DIVULGAO/JC

Fernanda Crancio

Desfrutar de uma experiência inusitada e exclusiva de hospedagem, no coração do Vale dos Vinhedos, um dos principais polos do enoturismo gaúcho, é o que vem sendo proposto pelos empreendedores do Pipas Terroir, inaugurado há 9 meses em Bento Gonçalves. No local, uma propriedade de dois hectares, quatro pipas com capacidade para armazenar 100 mil litros de vinho foram transformadas em charmosas e aconchegantes cabanas, que oferecem aos visitantes todo o conforto de hotel, mas com a sensação de estar em casa, em meio aos parreirais.

Quer continuar lendo este e outros contedos srios e de credibilidade?
Assine o JC Digital com desconto!

Desktop/tablet/smartphone

  • Personalize sua capa com os assuntos de seu interesse
  • Acesso ilimitado aos contedos do site
  • Acesso ao Aplicativo e verso para folhear on-line
  • Contedos exclusivos e especializados em economia e negcios
  • Cancelamento on-line e a qualquer momento

Assine J nosso assinante? faa login

Desfrutar de uma experiência inusitada e exclusiva de hospedagem, no coração do Vale dos Vinhedos, um dos principais polos do enoturismo gaúcho, é o que vem sendo proposto pelos empreendedores do Pipas Terroir, inaugurado há 9 meses em Bento Gonçalves. No local, uma propriedade de dois hectares, quatro pipas com capacidade para armazenar 100 mil litros de vinho foram transformadas em charmosas e aconchegantes cabanas, que oferecem aos visitantes todo o conforto de hotel, mas com a sensação de estar em casa, em meio aos parreirais.

Construída ao longo de 2020, em meio à pandemia, a pousada une três membros de uma família da região, sem experiência com o empreendedorismo nem com o turismo em si, mas com o desejo de oferecer algo diferente aos visitantes do Vale. O terreno onde fica o estabelecimento foi adquirido de um tio de uma das proprietárias, a enóloga Graziela Feil, em 2017. Um ano depois, surgiu a prospecção do projeto, que começou a sair do papel em janeiro de 2020, tendo ainda como sócios o patriarca, Rui, que adquiriu a propriedade, e o genro Rafael, idealizador da proposta.

"Nossa ideia era de desenvolver algo diferente para o público que visita a região, mas sempre ligado ao vinho. Primeiro, pensamos em um wine bar ou uma vinícola, depois, em utilizar as pipas como hospedagem para criar uma pousada temática. As pessoas se surpreendem, mas não imaginam que essas pipas armazenaram por mais de 60 anos o vinho produzido na região", revela Graziela, que na época estagiava na Cooperativa Vinícola Aurora, de onde adquiriu as quatro estruturas transformadas em cabanas.

//www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/10/08/206x137/1_img_8462-9439844.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'6160b47b57e55', 'cd_midia':9439844, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/10/08/img_8462-9439844.jpg', 'ds_midia': 'Pipas Terroir, em Bento Gonçalves    ', 'ds_midia_credi': ' Marcelo Cedeno/Divulgação/JC', 'ds_midia_titlo': 'Pipas Terroir, em Bento Gonçalves    ', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}Quarto fica no piso superior, com vista para os vinhedos. Fotos: Marcelo Cedeno/ Divulgação/JC

Cada hospedagem conta com dois andares amplos, sacada com vista para os parreirais, e abriga confortavelmente até quatro pessoas. As suítes, de 44 metros quadrados, têm no andar de cima quarto com cama king size e ar condicionado. No primeiro piso ficam o banheiro com ofurô, a sala de estar com sofá-cama, televisão, frigobar, uma mini adega e lareira. O café da manhã é servido aos hóspedes na acomodação, e em horário marcado.

Segundo a proprietária, poucas intervenções na estrutura original da pipa foram necessárias para transformá-la em quarto. Além da construção de uma escada com material retirado de outras pipas, foi feita pintura e remoção de cristais ao redor da madeira da pipa, para dar um aspecto mais limpo e retirar totalmente o cheiro de vinho do material. As marcas originais do desgaste do contato da madeira com o vinho, no entanto, foram preservadas e conferem ainda mais charme às acomodações.

Graziela conta que a operação foi inaugurada dois meses antes do início da pandemia, em janeiro do ano passado, e acabou se beneficiando do período de isolamento social mais intenso, quando a procura por locais afastados dos centros urbanos e experiências mais individualizadas, e em meio à natureza, ganharam a preferência do público. "Tivemos desde o início uma procura muito boa e que só cresceu nesse período. Aos finais de semana recebemos mais pessoal da Serra e Região Metropolitana, e durante a semana turistas de estados como São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro", comenta.

//www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/10/08/206x137/1_img_8333-9439691.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'6160b35a2aab4', 'cd_midia':9439691, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2021/10/08/img_8333-9439691.jpg', 'ds_midia': 'Pipas Terroir oferece hospedagem em pipas de vinho, em Bento Gonçalves', 'ds_midia_credi': 'MARCELO CEDENO/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'Pipas Terroir oferece hospedagem em pipas de vinho, em Bento Gonçalves', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '541', 'align': 'Left'}Primeiro andar da pipa tem sala, banheiro com ofurô e mini adega para os hóspedes

Todo o projeto contou com investimento em torno de R$ 1 milhão, incluindo a construção de um wine bar próprio, que será inaugurado no final deste ano, agregando aos hóspedes mais uma opção de lazer e gastronomia. Futuramente, o terceiro passo dos sócios será a consolidação de uma vinícola na área, aproveitando o potencial da propriedade. Atualmente, as uvas cultivadas ali são vendidas para a produção de suco de uva e usadas para consumo familiar e preparo de vinho artesanal.

Graziela avalia que a experiência de empreender tem sido um desafio diário, mas muito recompensador. "Mesmo sendo nossa primeira incursão em turismo, hotelaria e no empreendedorismo, estamos muito felizes com o ótimo resultado. Nos inspiramos em experiências de outros estabelecimentos e no que gostamos para oferecer o melhor. Queremos que os hóspedes se sintam em casa ao chegarem aqui, e temos tido bom retorno deles", completa.

Read Entire Article