Hospital Tacchini define regras para a presença de doulas durante os partos

1 week ago 17

Desde o início da pandemia de coronavírus, o Hospital Tacchini de Bento Gonçalves passou a restringir a presença de profissionais em seu Centro Obstétrico. A partir do gradativo aumento do número de vacinados e a consequente diminuição do número de casos graves na região, a instituição normatizou nesta semana a atuação das doulas autônomas, desenvolvendo o fluxograma de acesso e presença dessas profissionais em ambiente hospitalar.

A medida teve suas regras definidas durante uma reunião com um grupo de doulas do município. A liberação terá como exigência prévia a realização de um cadastro da profissional junto à coordenação da área materno infantil do hospital. A inscrição deve ser feita por e-mail, anexada à documentação da doula para que possa ingressar na instituição.

Após análise e confirmação do cadastro, será enviado um e-mail com a formalização da liberação da profissional. As medidas visam a manutenção da segurança do ambiente dentro do Centro Obstétrico, diminuindo os riscos de contaminação de mães, bebês, acompanhantes e profissionais da saúde.

Conforme preconizado pela Organização Mundial da Saúde, a doula é uma prestadora de serviços que recebeu treinamento básico sobre parto, fornece apoio emocional, consistindo em elogios, reafirmação, medidas para aumentar o conforto materno, contato físico, explicações sobre o que está acontecendo no trabalho de parto, sendo uma presença amiga constante. Conforme protocolo descrito pelo hospital, a presença da doula durante o trabalho de parto será exclusivamente como aporte emocional. A responsabilidade pelo atendimento e pela assistência ao parto é dos profissionais médicos e enfermeiros atuantes no Centro Obstétrico.

Read Entire Article