RS recebe primeira remessa de vacinas contra a Covid-19 para crianças

1 week ago 13

O Rio Grande do Sul recebeu, nesta sexta-feira (14), o primeiro lote de vacinas contra a Covid-19 destinada ao uso pediátrico, para crianças de cinco a 11 anos. O carregamento com 59,1 mil doses chegou ao Aeroporto Salgado Filho por volta das 13h30min.

Quer continuar lendo este e outros contedos srios e de credibilidade?
Assine o JC Digital com desconto!

Desktop/tablet/smartphone

  • Personalize sua capa com os assuntos de seu interesse
  • Acesso ilimitado aos contedos do site
  • Acesso ao Aplicativo e verso para folhear on-line
  • Contedos exclusivos e especializados em economia e negcios
  • Cancelamento on-line e a qualquer momento

Assine J nosso assinante? faa login

O Rio Grande do Sul recebeu, nesta sexta-feira (14), o primeiro lote de vacinas contra a Covid-19 destinada ao uso pediátrico, para crianças de cinco a 11 anos. O carregamento com 59,1 mil doses chegou ao Aeroporto Salgado Filho por volta das 13h30min.

O Palácio Piratini informa que os imunizantes tiveram a primeira avaliação realizada por técnicos do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS) ainda na pista. Após, a carga foi encaminhada ao Centro de Abastecimento e Distribuição da Secretaria da Saúde (SES), onde foi avaliada a temperatura do acondicionamento dos frascos, que atingiram o nível adequado com -44 C.

O Governo afirma que as doses passarão por processo de estabilização e separação durante o final de semana. Os imunizantes serão encaminhados às regiões e aos municípios na segunda (17) e terça-feira (18). A quantidade de doses destinada a cada município será divulgada na próxima semana.

Conforme articulado pelos municípios gaúchos, a aplicação para este público terá início simultâneo em todo o Estado na quarta-feira (19). Até este dia, as cidades irão preparar as salas de vacinas para garantir a segurança das crianças e seus familiares.

Conforme o Governo do Estado, as primeiras crianças desta faixa etária a serem imunizadas no Estado são os 96.427 meninos e meninas com alguma comorbidade, como hipertensão, diabetes ou asma, ou imunossuprimidos. As 862.747 crianças sem comorbidades compõem o próximo grupo e a imunização delas também poderá começar neste mês, com a primeira dose sendo aplicada em crianças de 11 anos, conforme cronograma acertado.

O Piratini afirma que a imunização de crianças indígenas (3.911) e quilombolas (1.188) ocorrerão de acordo com orientação futura do Ministério da Saúde.

Em fevereiro, deverá começar a imunização de meninos e meninas de dez e nove anos; e, em março, das com oito anos de idade. Para as outras idades, a secretaria aguarda a previsão de remessas de imunizantes pelo Ministério da Saúde.

A aplicação dos imunizantes em crianças ocorrerá em sala exclusiva, com espaço para recepção de crianças e responsáveis, que deverão permanecer no local por 20 minutos. Caso haja efeitos adversos após a vacinação, esses devem ser notificados no e-SUS Notifica, sistema de registro do Ministério da Saúde.

Read Entire Article